Skip to main content
4.5
(40)

Com o Brasil e todo o mercado internacional em constantes negociações e altos investimentos, sempre se fazem necessárias melhorias na infraestrutura nacional a fim do maior aproveitamento e geração de competitividade no cenário do Comex. Mas como podemos falar disso sem pensar nos maiores portos brasileiros? 

Neste artigo você irá conferir algumas características e o ranking dos 10 maiores portos brasileiros de acordo com Estatístico Aquaviário disponibilizado pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários, ANTAQ.

Sistema Portuário Brasileiro

Os portos brasileiros são divididos em diversas categorias e classificações, sendo públicos ou privados, marítimos, fluviais ou lacustres.

O Brasil conta com 36 portos públicos organizados. Dentro desta classificação, estão inclusos os portos geridos diretamente pela União Federal, através das Companhias Docas, ou por meio de delegação a entidades municipais, estaduais ou consórcios públicos.

O que é um Porto Organizado?

Basicamente um porto organizado é um porto público. Ou seja, uma estrutura criada pelo governo para facilitar a navegação e o transporte de pessoas ou cargas. E é equipado com as instalações necessárias para a movimentação e armazenamento de cargas ou passageiros – todas as suas operações são reguladas por uma autoridade portuária designada.

Representacao de um porto organizado

Fonte: BNDES

Dentre todos os 36 portos organizados no Brasil, dez tiveram movimentações muito bem consideradas no ano de 2023. Vamos falar um pouco de cada um dos maiores portos brasileiros por ordem de classificação de movimentação.

Conheça os 10 maiores Portos do Brasil:

1 – Porto de Santos, São Paulo

Complexo Portuario de Santos

Complexo portuário de Santos – Imagem tirada do site oficial do Porto de Santos

Administrado pela Autoridade Portuária de Santos (APS), o Porto de Santos foi o líder em movimentação entre os portos organizados, com um total de aproximadamente 136 milhões de toneladas movimentadas em 2023.

Situado no litoral Paulista o Porto de Santos é considerado o maior complexo portuário brasileiro, e atualmente ocupa o 40º lugar no ranking (elaborado anualmente pela revista especializada britânica Lloyd’s List) de maiores portos do mundo.

O Porto de Santos também é considerado o principal porto organizado brasileiro em relação à movimentação de cargas; para se ter uma ideia, historicamente o porto é responsável por no mínimo 25% do comércio exterior brasileiro.

Confira uma entrevista exclusiva que fizemos com o representante da Companhia Docas do Estado de São Paulo sobre as perspectivas previstas para o Porto de Santos.

Na entrevista, foram abordados assuntos como a grande preocupação com questões ambientais, o compromisso rigoroso com obras de manutenção, readequação e melhorias para a estrutura do porto, a realidade dos serviços portuários desempenhados e uma visão do que estar por vir nos próximos anos.

2 – Porto de Paranaguá, Paraná

Porto de Paranagua 1

Porto de Paranaguá – Imagem tirada do site oficial Portos do Paraná

O Porto de Paranaguá fica localizado no estado do Paraná, em 2023 ele movimentou um total de aproximadamente 58,3 milhões de toneladas, portanto ocupa o segundo lugar dentre os maiores portos do Brasil.

Administrado pela APPA (Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina), o porto de Paranaguá se consolidou como o maior porto graneleiro do país. Para garantir a eficácia do serviço aos navios graneleiros, o porto tem à disposição três berços específicos para esse tipo de carga. Seis shiploaders estão disponíveis para carregamento até 1.500 toneladas por hora diretamente nas esteiras interligadas.

3 – Porto de Itaguaí, Rio de Janeiro

Portos Brasileiros

Porto de Itaguaí – Imagem tirada do site oficial Portos Rio

Administrado pela Companhia de Docas do RJ, o Porto de Itaguaí possui um total movimentado de aproximadamente 55,8 milhões de toneladas em 2023.

O Porto de Itaguaí fica no estado do Rio de Janeiro e é considerado um dos portos mais modernos da América Latina. Esse porto foi planejado inicialmente para ser um porto hub (porto que concentra cargas e linhas de navegação), entretanto, devido a linha férrea da concessionária que opera a malha ferroviária do Sudeste do estado, o porto passou a ser mais utilizado para a exportação de mineração e carvão.

Atualmente, o Porto de Itaguaí é um dos principais polos de exportação de minério do país, e o principal porto concentrador de cargas do MERCOSUL.

4 – Porto do Itaqui, Maranhão

porto do itaqui 1

Porto do Itaqui – Imagem tirada do site Portos e Navios

Em 2023 o Porto do Itaqui movimentou aproximadamente 36,3 milhões de toneladas. Administrado pela Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), o Porto de Itaqui é especialmente adequado para o transporte de cargas sólidas e líquidas a granel.

Ao longo da história, as principais cargas movimentadas pelo porto público do Maranhão são grãos, como soja e milho para exportação, e produtos petrolíferos, como diesel, gasolina e fertilizantes para importação.

Para o Porto de Itaqui, entrevistamos o diretor de planejamento e desenvolvimento da Emap, Jailson Luz, falamos sobre os principais desafios encontrados na administração desse porto marítimo. Clique aqui para conferir.

5 – Porto de Rio Grande, Rio Grande do Sul

Porto Rio Grande 1

 Porto de Rio Grande – Imagem Ascom Portos RS

O Porto de Rio Grande é administrado pela Superintendência do Porto de Rio Grande (SUPRG), vinculada à Secretaria de Infraestrutura e Logística do Estado do Rio Grande do Sul.

Em 2023 este porto movimentou aproximadamente 25,9 milhões de toneladas em 2023, ocupando o 5° lugar na lista dos 10 maiores portos do Brasil.

O Porto de Rio Grande é um dos principais complexos portuários do Brasil. Abrange os portos e terminais aquaviários das cidades de Rio Grande, Pelotas e Porto Alegre, sendo o terceiro maior do Brasil em relação à infraestrutura, profundidade do canal e capacidade de atração.

O porto de Rio Grande é famoso pela diversidade de cargas que são movimentadas, que vão desde grãos até automóveis. No entanto, os principais produtos importados e exportados são os Granéis (como soja, milho e trigo), os Fertilizantes (como uréia, adubo e fosfatos) e os produtos químicos (como soda cáustica, óleos brutos de petróleo e gasóleo).

Confira uma entrevista exclusiva que fizemos com o Diretor da Superintendência do Porto do Rio Grande.

6 – Porto de Suape, Pernambuco

Porto de Suape

Porto de Suape – Imagem tirada do site Portos e Navios

O Porto de Suape é um dos principais portos brasileiros e o principal porto do Norte e Nordeste, em 2023 ele movimentou aproximadamente 24 milhões de toneladas.

Hoje o Porto de Suape é administrado pela estatal SUAPE (Complexo Industrial Portuário Governador Eraldo), atrelada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, por autorização do Governo Federal, conforme convênio assinado em 9 de abril de 1992.

O porto está a apenas 40 quilômetros de distância do Recife, e conectado a mais de 250 portos em todo o mundo. Ele é considerado o porto público mais importante do Nordeste porque 90% do PIB da região está dentro de um raio de 800 quilômetros do porto.

Dessa forma o Porto de Suape pode ser considerado um hub portuário natural, ou seja, um porto centralizador e distribuidor de cargas não apenas para todo o país.

7 – Porto de São Francisco do Sul

Porto de Sao Fransisco do Sul

Porto de São Fransisco do Sul – Foto tirada do site oficial do Porto de São Fransisco do Sul

O Porto de São Francisco do Sul fechou o ano de 2023 com aproximadamente 24 milhões de toneladas movimentadas.

O Porto de São Francisco do Sul foi criado pelo governo do estado de Santa Catarina como uma autarquia. Com gestão independente, o porto opera com a mesma rapidez e eficácia de um terminal privado, sendo responsável por mais de 50% da movimentação portuária do estado.

Em relação à infraestrutura, o Porto de São Francisco conta com um cais acostável de 780 metros de extensão, o que o coloca como o segundo maior porto do Brasil em termos de volume de carga geral não conteinerizada.

8 – Porto de Vila do Conde, Pará

Porto de Vila do Conde

Porto de Vila do Conde – Imagem tirada do site oficial da companhia Docas do Pará

Localizado no Pará, o Porto de Vila do Conde teve uma movimentação de aproximadamente 16,8 milhões de toneladas em 2023.

Atualmente, é administrado pela CDP (Companhia Docas do Pará) e se destaca como um dos grandes portos do norte brasileiro com sua vocação voltada para movimentações de granéis minerais, agrícolas, líquidos, carga viva, carga geral e containers.

Vários elementos do porto o fazem uma conexão estável com resto o mundo, sua localização geográfica privilegiada, extensa frente portuária com 10 berços de atração de 12 a 23 m de profundidade, acesso marítimo, fluvial e rodoviário fácil e amplas áreas disponíveis para expansão.

9 – Porto de Santarém, Pará

Porto de Santarem

Porto de Santarém – Imagem tirada do site oficial da companhia Docas do Pará

Em 2023 o Porto de Santarém movimentou aproximadamente 15,9 milhões de toneladas. Localizado no estado do Pará, esse porto abrange uma área de quase 500 mil metros quadrados e está a aproximadamente 3 km de distância da confluência com o Rio Amazonas. Ele fica à margem direita do Rio Tapajós e a 876 km de Belém.

Esse porto é administrado pela Companhia Docas do Pará (CDP) e entre suas principais operações se encontram os granéis sólidos de origem vegetal, granéis líquidos derivados do petróleo e fertilizantes.

O Porto de Santarém é considerado um porto estratégico já que integra modais rodoviários e hidroviários, além disso ele opera além de cargas gerais com passageiros (tanto fluviais quanto originados de cruzeiros).

10 – Porto do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro

Porto do Rio de Janeiro

Porto do Rio de Janeiro – Imagem tirada do site oficial Portos Rio

E na 10º posição dos maiores portos do Brasil encontra-se o porto do Rio de Janeiro, em 2023 este porto movimentou cerca 11,1 milhões de toneladas.

Administrado pela Companhia Docas do Rio de Janeiro, o porto está situado na costa ocidental da Baía de Guanabara, indo desde a ponta de Santa Cruz até a ponta de São João, abrangendo as áreas marítimas até a boca da barra e incluindo as lagoas interiores.

O Porto do Rio de Janeiro opera cargas como: Carga Geral, Carga Conteinerizada, Produtos Siderúrgicos, Trigo, Concentrado de Zinco, Ferro Gusa, Cargas de Apoio Offshore, e uma variedade de outros granéis sólidos e líquidos.

Abaixo, você confere um gráfico disponibilizado pela ANTAQ que representa o Ranking de Movimentação de cargas em Portos Organizados em 2023:

GR1.3 Instalacao Portuaria 19 03 2024 3

Ranking de Movimentação de Instalações Portuárias

Ao classificar os 10 principais portos brasileiros neste artigo, focamos exclusivamente nos portos organizados, excluindo os Terminais de Uso Privado (TUPs).

Um TUP é um porto inteiramente privado, tanto em termos de infraestrutura quanto de segurança e áreas adjacentes. Para operar, é necessário obter aprovação da ANTAQ, mas, como o serviço não é público, não há tarifas reguladas.

Originalmente, a instalação e operação de TUPs foram autorizadas para atender principalmente ao manuseio de granéis sólidos de setores com cadeias de produção verticalizadas, como mineração, siderurgia, papel e celulose. No entanto, hoje em dia, existem terminais de contêineres que manuseiam uma ampla gama de cargas, não se limitando apenas a setores com cadeias de produção verticalmente integradas.

Inclusive, quando consideramos o Ranking de Movimentação de Instalações Portuárias, que inclui tanto portos públicos quanto privados, o Terminal Marítimo de Ponta da Madeira se destaca, liderando com um total de aproximadamente 166 milhões de toneladas movimentadas em 2023.

A seguir, confira as 10 Instalações Portuárias (públicas e privadas) que mais movimentaram cargas em 2023:

PosiçãoInstalação PortuáriaToneladas Movimentadas
Terminal Marítmo de Ponta da Madeira166.334.878
Santos135.901.717
Terminal de Tubarão75.996.732
Terminal Aquaviário de Angra dos Reis63.666.665
Paranaguá58.318.875
Terminal de Petróleo TPET/ TOIL57.642.604
Terminal Aquaviário de São Sebastião57.520.759
Itaguaí55.777.025
Itaqui36.329.965
10°Terminal Ilha Guaíba29.523.094
Fonte: Estatístico Aquaviário – ANTAQ

Veja a seguir um gráfico disponibilizado pela ANTAQ que representa visualmente a informação acima:

GR1.3 Instalacao Portuaria 19 03 2024 2 1

Situação atual dos portos brasileiros

Os portos brasileiros são grandes polos que movimenta nossa economia gerando empregos de forma direta ou indireta.

No Brasil, há cerca de 380 terminais portuários, sendo 210 terminais de uso privado em portos privados e 170 são terminais arrendados em portos organizados. 95% das exportações brasileiras passam por eles.

A maior parte da movimentação de cargas nos portos do país é realizada por empresas privadas, segundo estimativas Associação de Terminais Portuários Privados (ATP), caso esse cenário se mantenha, os portos públicos serão ultrapassados ​​pelos terminais privados em até três anos.

Veja o gráfico a seguir, que ilustra a quantidade de toneladas movimentadas em 2023 tanto pelos portos públicos quanto pelos privados:

GR1.1 Tipo de Instalacao Portuaria 19 03 2024 1

Muitos motivos colaboram para esse cenário, um deles é a falta de investimento na inovação dos portos organizados. Em uma declaração a Centronave (Centro Nacional de Navegação Transatlântica) constatou que o Brasil opera com navios que estão 15 anos e seis gerações atrás dos navios que operam no restante do mundo.

No entanto, para o ano de 2024, podemos prever alguns investimentos destinados ao setor portuário. De acordo com o diretor-geral da Antaq, o setor enfrenta desafios e oportunidades significativas, com a identificação de investimentos para uma série de projetos estratégicos, alcançando pelo menos 9 bilhões de reais.

Esses investimentos incluem arrendamentos em locais chave como os portos do Rio de Janeiro e Itaguaí, além da concessão para o canal de acesso aquaviário em Paranaguá.

Destaca-se, ainda, o Porto de Santos, que receberá um aporte de 12,6 bilhões de reais de 2024 a 2028, representando o maior investimento em obras de expansão e modernização já realizado no principal complexo portuário do hemisfério Sul.

Conforme apontado pelo ministro de Portos e Aeroportos, está previsto um conjunto de obras e novos investimentos que prometem ampliar as operações de toda a cadeia logística do complexo. Este pacote inclui 12 projetos de caráter estratégico para o setor portuário, evidenciando um plano de desenvolvimento e modernização.

Gostaríamos de saber sua opinião sobre as futuras perspectivas do setor portuário. Compartilhe seus pensamentos nos comentários abaixo! E se você gostou do nosso artigo sobre os 10 maiores portos do Brasil deixe uma avaliação positiva logo a seguir!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.5 / 5. Número de votos: 40

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.